Cérebro de Pipoca

Os psicólogos americanos acharam um nome bastante original para essa nova geração de adolescentes que vem por aí. São os “cérebro de pipoca”.

Na verdade, “cérebro de pipoca” não é um termo usado para TODA a nova geração, mas para designar um distúrbio surgido com a internet. É tanto estímulo ao mesmo tempo que se torna difícil para algumas pessoas lidar com tarefas simples como ler um livro ou conversar cara a cara com alguém. É como se a cabeça das pessoas quisesse sempre estar fazendo outra coisa e, nem bem uma pipoca ficou pronta, ela já quer outra, e, no final, acabam não comendo pipoca alguma. Inclusive, pesquisas realizadas na Universidade de Stanford com jovens que usam muito a internet confirmaram que a maioria deles não conseguia mais entender expressões faciais humanas, revelando uma espécie de analfabetismo emocional, que lhes causava  graves dificuldades de relacionamento.

Veja bem. Não tenho nada contra a tecnologia. Muito pelo contrário. Eu adoro todos esses trequinhos eletrônicos, e até costumo falar que, para mim, presente de aniversário tem que ter pelo menos uma luzinha piscando, senão não é presente.

Mas é engraçado pensar que uma das primeiras coisas que os animais aprendem e usam em seus relacionamentos, que é a compreensão do que o outro está querendo por suas expressões faciais, seja pelo ranger de dentes demonstrando enfrentamento, ou por um leve abaixar de olhos para mostrar submissão, está sendo esquecida por nossa espécie.

Eu fico imaginando como vão ficar as conversas daqui uns anos. Se os outros não entendem nossas expressões, vamos ter de arrumar um jeito do outro saber o que é que estamos sentindo no decorrer do bate papo. Tipos assim.

– Eu estou com cara de bravo. Você ainda não terminou esse relatório.

– Eu estou com cara de coitadinho. Ainda não deu tempo, chefe.

– Eu estou ficando com cara de transtornado. Como ainda não deu tempo? Você ficou a tarde inteira aí, na internet!

– Eu estou com cara de indignado. Eu estava fazendo uma pesquisa, chefe!

– Eu estou com cara de desconfiado. Tudo bem dessa vez. Mas vamos com isso, que esse relatório é pra ontem!

– Eu estou com cara de agradecido. Obrigado, chefe, pode deixar que eu acabo rapidinho. Mas chefe…

– Eu estou fazendo cara de surpresa. O que foi?

– Na próxima vez, dá pra ter essa conversa pelo MSN? Eu estou fazendo cara de súplica.

There are no comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: