Testamento

Eu, Artur de Carvalho, me encontrando em uso e gozo de minhas faculdades mentais, livre de qualquer sugestão, induzimento ou caução, deliberei fazer este meu testamento particular, digitado, como de fato ora o faço, em presença de cinco testemunhas qualificadas e assinadas, que se encontram reunidas em minha residência nesta cidade de Votuporanga, no qual e com observância das regras estatuídas pelo Novo Código Civil brasileiro, exauro minhas últimas vontades, declarando o seguinte: que me chamo Artur de Carvalho ; que sou natural de Campinas-SP, onde nasci em 1961; casado pelo regime da comunhão total de bens; que desse matrimônio tive uma única filha e que, assim, tenho herdeiros necessários por estirpe; que, entretanto, posso dispor, segundo a lei, de até 50% de todos os bens que possuo; que de minha livre e espontânea vontade disponho por este testamento não apenas da parte livre, mas da totalidade de meus haveres, uma vez que estou destinando 80% deles conforme descrito abaixo e que os 20% restantes caberão à legatária e às despesas Post mortem.

Segue a lista de meus bens e de seus respectivos destinatários

a) diversas cadernetas de poupança em meu nome, descritas em anexo, ficam para o meu neto.

b) parte que me cabe de minha casa em Votuporanga, fica para minha filha.

c) diversos bens móveis que guarnecem a casa em que resido, heranças de minha finada avó, ficam para minha atual e querida esposa.

d) outros bens igualmente móveis, não descritos aqui por serem passíveis de aumento ou diminuição durante a minha vida, podem ser distribuídos eqüitativamente entre meus irmãos ainda vivos e meus sobrinhos.

e) dois apartamentos descritos em anexo, registrados no Ofício de Registro de Imóveis na cidade do Rio de Janeiro, sendo um deles uma cobertura com vista para a praia de Copacabana e outro no Leblon, ficam para a Joseneide de Assunção.

 

– JOSENEIDE?Mas que história é essa de Joseneide?

– O que é que você está mexendo aí nas minhas coisas, Maria de Lourdes?

– Não desconversa não! E de onde é que apareceram esses apartamentos no Rio de Janeiro?

– Você nunca foi de mexer nas minhas coisas, Maria de Lourdes, e agora, depois de velha…

– Velha o escambau! Põe essa Joseneide aqui na minha frente para você ver quem é que é velha!

– Calma Maria de Lourdes, calma.

– Calma como? Calma como? Trata-se de uma cobertura em Copacabana, meu deus do céu! Em, Copacabana!

 

Uma resposta

  1. haha, muito bom

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: