Há alguma coisa no ar e não são os aviões de carreira

“Há alguma coisa no ar e não são os aviões de carreira”. Diante da crise que ameaçava derrubar Getúlio Vargas, em 1954, o célebre jornalista e humorista Barão de Itararé lançou essa frase, que faz sucesso até hoje entre os comentaristas políticos.

Hoje em dia, além dos aviões de carreira e das eternas crises políticas, sabe-se que nosso carrega ar muito mais porcarias como, por exemplo, óxidos de enxofre, óxidos de azoto, monóxido de carbono, compostos orgânicos voláteis, partículas tóxicas inaláveis, e isso sem contar os altos níveis de radiação causados pelo enorme buraco em nossa camada de ozônio.

No entanto, agora parece que a coisa está pegando para valer. Nos Estados Unidos, começaram a cair pássaros mortos do céu! É a mais pura verdade. Agentes estaduais norte-americanos passaram de casa em casa na pequena cidade de Beebe, no Arkansas, para coletar os corpos de pássaros negros, após milhares dessas aves terem misteriosamente despencado lá de cima sem nenhuma razão aparente. Segundo a “Folha de S.Paulo”, foram coletados cerca de cinco mil cadáveres de passarinhos, nenhum deles com sinais claros da razão de sua morte.

Do mesmo modo, do outro lado do mundo, mais especificamente na Austrália, dezenas de papagaios aparentemente bêbados começaram a cair das árvores durante dias seguidos, enquanto veterinários investigavam sem sucesso a causa do fenômeno. A imprensa local informou que os animais perdem a coordenação e adormecem, como se estivessem “completamente alcoolizados”.

E, voltando aos Estados Unidos, a enfermeira Julie Knight, de 53 anos, moradora da pacata vila de Coxley, presenciou uma cena macabra que está intrigando os especialistas. De repente, dezenas de estorninhos começaram a cair do céu, mortos, no jardim em frente de sua casa, cada um com pequenas gotas de sangue escorrendo pelo bico, segundo notícia do “Daily Mail”. Julie disse que “’Começou a chover estorninhos. Um de meus vizinhos também viu. Dezenas de pássaros caindo mortos do céu. Acredito que algo aterrorizante os assustou e os matou e então caíram petrificados”.

Tudo bem. A gente pode até não acreditar em um desses relatos, apesar de todos terem sido confirmados por centenas de testemunhas e até mesmo por cientistas. Pode também achar que o fato de acontecer duas vezes não passe de uma mera coincidência. Mas quando acontecem três ocorrências semelhantes, em ambos os lados do planeta, está na hora de começarmos a nos preocupar.

Bons tempos aqueles, nos quais a qualidade do ar podia ser usada apenas como metáfora política.

There are no comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: