A música atrapalha o silêncio da alma

Meio que em tom de brincadeira, meio que falando sério, a Rita Lee e o filho dela, João Lee, confessaram no twitter que… odeiam música. Qualquer música. Depois de uns caras perguntarem como isso era possível, se os dois (ou, pelo menos, a Rita) já fizeram algumas das melhores coisas que o Brasil já ouviu, a Rita Lee respondeu, num tom meio noir:

“A música atrapalha o silêncio da alma, affff…”

Tudo bem. A gente nunca sabe quando uma figura como a Rita Lee está sendo filósofa ou tirando uma com a nossa cara. Mas tanto faz. Afinal, de um jeito ou de outro, a gente acaba recebendo o recado, não acaba? E o recado é a falta que o silêncio faz para o ser humano, especialmente nesses tempos de iPods, iPhones e carros que mais parecem trios elétricos.

Mas será que ninguém mais fica em silêncio, não? Quem é que disse que, numa festa ou num bar, é obrigatório colocar uma música para que possamos nos divertir? Lá no rancho do meu sogro, por exemplo, incrustado à beira de um rio, ao lado de uma pequena mata, o silêncio é tanto que dá para ouvir o vento. As folhas. Uns passarinhos. Se você quer saber, às vezes dá até para ouvir o coração da gente, batendo.

Mas sempre aparece um desmancha prazeres que estaciona o carro mais perto, abre as portas e o porta-malas, e liga o som do carro, quase sempre com a droga de uma música sertaneja, um funk ou um rock pesado. Mas vem cá, para que diabos então ele foi para um rancho, se era para ouvir as mesmas porcarias que ele ouve na cidade o dia inteiro?

Sei que essa música toda, além de atrapalhar “o silêncio da alma”, como disse a Rita Lee, atrapalha também o silêncio da mente. Porque não dá nem para pensar com essa barulheira toda. A gente está ali, imaginando as possibilidades de existir ou não vida após a morte, ou então em quem iremos votar nas próximas eleições e, de repente, estoura em nossos tímpanos a voz esganiçada de um sertanejo gritando desesperadamente que “em festa de rodeio, não dá pra ficar parado, tem cowboy e boiadeiro e mulher pra todo lado”. Oras, quem é que consegue manter um mínimo de raciocínio lógico depois de ouvir uma letra com tamanha complexidade e surpreendente elação poética? Pois eu te digo. Ninguém. Ouvindo uma coisa dessas, a gente simplesmente pára de pensar.

Deve ser por isso que está tão cheio de débeis mentais por aí.

2 Respostas

  1. As pessoas não sabem ouvir o silêncio … até se encomodam com ele muitas vezes, porque preencher o silêncio é um exercício mental, e o que mais tem por aí são preguiçosos declarados com alergia e preguiça de pensar!!!
    Minha vida tem trilha sonora…mas há momentos e lugares em que tudo que quero ouvir são as notas que meus pensamentos tocam ritimados pelo som das viradas de páginas de um bom livro ou até mesmo da minha própria respiração.
    Adoro seus textos … bjo!

  2. […] This post was mentioned on Twitter by artur de carvalho, artur de carvalho. artur de carvalho said: A música atrapalha o silêncio da alma: http://wp.me/pFzuX-5D […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: