Copa do Mundo é um inferno

Na boa. Uma coisa é a gente assistir um joguinho de vez em quando. Outra é ter que ver todo mundo falando de futebol pra todo lugar que se olhe.

Até que tudo bem se a coisa toda se resumisse a só assistir o futebol. Curtir um joguinho de vez em quando, especialmente se o Brasil não estiver jogando, é até que razoavelmente divertido. A gente percebe mais as jogadas, as tabelas, os dribles, os chutes com efeito. Coisas que a gente nem repara quando o Brasil está em campo, que é sempre aquele deus-nos-acuda. O meu problema é mais com o que está acontecendo com as pessoas do que com os jogos em si.

Durante a Copa do Mundo, todo mundo simplesmente enlouquece.

Até mesmo pessoas das quais a gente jamais esperaria um dia ouvir certos tipos de comentários, acabamos por flagrar dando uma de fanático desbocado. Outro dia desses mesmo eu presenciei uma cena inacreditável. Uma respeitável senhora, da qual – por reverência à sua sempre discreta e até um pouco aristocrática figura – reservo-me o direito de não publicar o nome, estava dando tapas e socos raivosamente em sua televisão, gritando a quem quisesse ouvir:

– Mer** de televisão do inferno, bem que eu falei para aquele via** do meu marido não comprar a por** dessa TV do Paraguai, que se fosse um país que prestasse pra alguma coisa tinha é ganhado daquele timinho da Itália!

Quer dizer, quando a questão envolve futebol, parece que as pessoas, mesmo as mais recatadas, perdem completamente as estribeiras e saem falando coisas que nem sabem direito o significado.

E isso sem contar o que elas fazem com seus carros. A gente vê aqueles caras que nunca na vida deixaram nem a esposa dirigir o automóvel da família, que passam o domingo lavando e lustrando a lataria do Corcel II prateado, que fazem todas as crianças lavarem os pés antes de entrarem e ainda avisam que ali dentro ninguém come nada que vai encher os bancos de farelo, e aí esse mesmo cara pega e pinta os vidros e a lataria de verde e amarelo, enfia uma bandeira na antena e enche o carro de amigos bêbados comendo chips e derramando cerveja pra tudo que é lado.

Sei lá. Eu acho melhor o brasileiro começar a gostar de um outro esporte qualquer. O golfe, o handebol. Quem sabe até o ping-pong. Porque esse negócio de futebol, pra mim, é coisa do demo.

4 Respostas

  1. Você também está falando de futebol, igual a todo mundo. Criticando, mas tá.

    • rerere e tem jeito de falar de outra coisa? como você disse, foi a última grande obra do saramago, dar um outro assunto para os jornalistas, pelo menos por uns minutos…

  2. Claro que tem jeito de falar de outro assunto. Mas aí você diminuiria drasticamente seus leitores, q

  3. (continuando) … que iriam para a página de esporte.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: