Trabalhar demais faz mal para o coração

Outro dia desses, uns cientistas descobriram que trabalhar demais é ruim para o coração. Segundo um estudo publicado pelo European Heart Journal, um cara que trabalha três horas a mais do que o normal corre um risco 60% maior de desenvolver problemas cardíacos. Até aí, tudo bem. Acho até que, mesmo sem a ajuda de cientistas, a maioria das pessoas já sabia disso.

O problema é que o diabo do estudo só mostra o problema, mas não dá nenhuma pista de como é que a gente faz para trabalhar menos. Afinal, só trabalha muito quem precisa. Só um tonto trabalha porque gosta de trabalhar.

E se você vier com aquele papinho de que desde que nasceu sonhava em trabalhar no que você trabalha, tudo bem, eu até acredito. Mas você tem que ter consciência de que é um cara de sorte. Saiba que você faz parte de uma porcentagem irrisória da população mundial. Os outros, a grande maioria, trabalha porque precisa mesmo, oras, até mesmo porque dificilmente alguém sonhava “desde que nasceu” em lavar roupas, esfregar o chão ou recolher o lixo dos fundos do restaurante, funções essenciais da vida moderna mas que, infelizmente, não fazem parte dos sonhos de realização profissional de absolutamente ninguém.

E tem mais um problema. Tem profissão que a gente não consegue parar de trabalhar nunca, nem nos finais de semana ou feriados. Veja você, por exemplo, a vida de um cronista de jornal, como é o meu caso. Para qualquer lugar que eu vou, estou sempre pensando na próxima crônica e procurando desesperadamente um assunto. Isso, inclusive, me traz sérios problemas de relacionamento porque, acontece a toda hora, as pessoas mal me vêem e param de conversar, com medo de virarem tema da crônica do dia seguinte. E elas têm razão. Eu fico o tempo todo de ouvido em pé, na esperança de ouvir uma história diferente, uma opinião engraçada, uma idéia um pouco mais original. Até mesmo quando durmo eu costumo ficar esperto porque, sabe-se lá se o meu próximo sonho pode dar aí uma boa crônica.

Quer dizer, trabalhando desse jeito, de dia e de noite, a minha probabilidade de morrer de um infarto já deve ter deixado aqueles meros 60% do tal estudo para trás faz tempo. Para falar a verdade, já faz uns dias que eu ando sentindo umas fisgadinhas aqui, do lado esquerdo.

Mas não deve ser nada. Vai ver, dormi de mau jeito

2 Respostas

  1. Até eu já virei assunto de crônica. Você pode até morrer do coração, mas morre de rir. Cronistas são perigosos…

  2. Oi, Arthur…sabe aquelas pessoas irritantes que ficam recomendando tomar não sei quantos litros de água por dia??? Pois não é que agora descobriram que tomar água demais faz mal??? Faz mal porque dilata o estômago, ai a pessoa fica com mais fome, come mais, engorda, gordura na arteria, colesterol, infarte.
    São muito divertidas essas pesquisas médicas justamente porque tem gente que as leva a sério e não é para levar…Rsss!
    NaT

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: