Esqueça

O que eu estou querendo dizer é que tem coisa que o corpo da gente sabe, e a cabeça da gente não sabe. E, nesses casos, é melhor seguir o que o corpo está falando. Sabe quando a gente passa mal do estômago, e não sabe direito o que comeu que pode ter feito mal – mas, quando a gente pega aquele pedaço de pepino que sobrou da salada, sente, imediatamente, um arrepio na espinha, embora você a-do-re um pepininho com sal e limão? Pois então, é disso que eu estou falando. O seu corpo SABE que foi o pepino que fez mal, só que a sua cabeça ainda não sabe disso. Mas esse é um exemplo pequeno. Tem coisa que influencia muito mais a nossa vida, e que o corpo da gente avisa o que é melhor para a gente, mas a gente não liga e, quando vê, está ali, à beira de um colapso.

Teve uma escola inglesa, por exemplo, que trabalha com alunos de 13 a 18 anos, onde um neurocientista da Universidade de Oxford testou umas hipóteses sobre o sono dos adolescentes. O cientista, que se chama Russell Foster, é bastante conhecido por aí, saiu até uma reportagem sobre ele na “Folha de S.Paulo” outro dia desses. Pois então. Esse cientista resolveu descobrir porque é que os adolescentes, invariavelmente, seja na Ásia, na Europa ou na América, são acusados pelos pais de serem preguiçosos pela manhã. Quem é que nunca ficou bravo ao acordar o filho para ir na escola e vê aquele preguiçoso rolando de um lado para outro na cama, pedindo para dormir pelo menos mais cinco minutinhos? Pois bem. O tal do neurologista famoso propôs, então, que em vez dos pais ficarem enchendo o saco dos adolescentes para acordarem mais cedo, que a escola mudasse o horário de entrada e que as aulas começassem só lá pelas dez da manhã. Os resultados, embora esperados pelo cientista, surpreenderam todo mundo na escola: todos os alunos tiveram notas melhores.

O que o tal do cientista provou é que o sono é fundamental para fixar o que se aprendeu durante o dia, e que se a gente ficar acordando muito cedo, não adianta nada ter trabalhado ou estudado que nem uma mula no dia anterior porque a gente acaba esquecendo tudo o que aprendeu.

– Tudo bem, moleque. Então você conversa com o pessoal lá da sua escola. Mas se você não levantar da cama AGORA, vai ter de ir a pé, ok?

– Pombas pai… Só mais cinco minutinhos, vai…

– Eu disse AGORA!

There are no comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: