Deixados para trás

Vou ser sincero. Essa história de só vacinar criancinha, velhinho e gente jovem contra a gripe suína, pode ter lá suas razões econômicas, ou médicas, ou estratégicas, ou sei lá. Mas que deixou muita gente brava por aí, deixou. Ou, pelo menos, numa profunda depressão, como é o meu caso.

Veja bem. Primeiro, eles vacinaram gestantes, crianças de até 2 anos e doentes crônicos. Numa outra etapa, a população saudável de 20 a 29 anos. E, para terminar, vacinaram os idosos de mais de 60 anos com doenças crônicas e a população saudável restante, ou seja, quem está entre os 30 e os 39 anos. E agora eu te pergunto. E eu?

Quem está aí, beirando os 50, não vai ser vacinado contra a gripe?

Olha, não é que eu esteja assim, louco para tomar uma injeção ou coisa que o valha. Longe disso. Embora jamais tenha saído correndo de dentro de uma farmácia ou de um consultório médico, gritando desesperadamente pelas ruas, eu, como a maioria dos mortais, não me encho de amores frente à visão de uma agulha prestes a ser introduzida em minha epiderme.

O problema é que eu acho que estou sendo excluído, muito precipitadamente, do rol das pessoas interessantes para a sociedade. Está difícil, inclusive, de encontrar roupas para pessoas da minha idade. Ou a gente acha coisas que nem meu avô usava mais, ou encontra bermudões enormes para usar com cuecas aparecendo e uns sapatos esquisitos que a gente não sabe direito se são tênis ou botinas.

E o cinema? E os livros? Estamos sendo invadidos por um monte de filmes e romances de vampiros feitos para crianças e adolescentes débeis mentais. Até mesmo esse Avatar. Se você tirar os efeitos especiais, vai perceber que, o que sobra, é um lenga-lenga meloso sobre a ganância do capitalismo e a preservação ecológica, salpicado por um romancezinho água com açúcar. Quer dizer. Nossa sociedade está, a cada dia que passa, sendo construída para os adolescentes, e que se danem os adultos.

Mas tudo bem. Com isso eu já estava até conformado. Só que, agora, me parece que estão exagerando. Quando vacinaram primeiro as crianças, os jovens e as mulheres grávidas, eu fiquei quieto. Nada mais natural do que salvar primeiro as mulheres e as crianças. Até mesmo nos naufrágios é assim.

Mas,  agora, eles estão salvando até os velhinhos com doença crônica primeiro que eu, deus do céu! Aí, para mim, já é perseguição, viu…

3 Respostas

  1. Tadinho…

  2. ainda vai chegar a sua vez, aí você vai ver…

    • Até lá já estarei vacinado (perceba o duplo sentido da frase)…:))

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: