gente nasceu para comer picanha

A vida anda ficando cada dia mais chata. Não sei direito explicar o que é. Quando eu percebi, a gente já estava vivendo num mundo esquisito, em que as pessoas, apesar de tomarem posições muitas vezes até bastante sensatas, são de uma chatice insuportável.

Não pode mais soltar balão porque causam incêndios. Não pode mais empinar pipa porque os fios podem se enroscar nas gargantas dos motociclistas. Está tudo certo, é claro. Quem é que pode ser contra uma atitude que evita os incêndios? E quem é que pode ser a favor da decapitação dos motociclistas? Mas que a vida das crianças se tornou bem mais chata depois que eles proibiram essas coisas, isso ficou. E não é só com as crianças, não. Veja você aí o caso deses caras que, quando completam quarenta e cinco anos, resolvem ser saudáveis.

Os caras que resolvem ser saudáveis tomam atitudes drásticas em suas vidas. Como, por exemplo, levantar um dia com a extravagante idéia de começar a correr dez quilômetros por dia, seguido de uma série de oitenta abdominais. Bem, ninguém pode negar que essa não é uma posição bastante radical, especialmente para quem, até outro dia desses, considerava trocar o canal da TV extremamente cansativo. O problema é que esse tipo de coisa pode se tornar uma obsessão. O cara passa a recusar a cervejinha do fim do expediente e começa a frequentar uma academia. Almoça só alface, brócolis e uma mistura de aveia com semente de linhaça. Porque tem fibras.

Olha. Tudo bem que as fibras devem ser aí muito boas para o funcionamento de nossos intestinos e tudo o mais. Mas você já experimentou semente de linhaça? Pois, se não experimentou, acredite em mim. Semente de linhaça não foi feita para ser ingerida. Pelo menos, pelo ser humano não. Talvez pelos passarinhos. Semente de linhaça é uma coisa que a gente fica mastigando mais ou menos durante umas duas horas e, depois que consegue engolir, descobre, surpreso, que não sentiu gosto de absolutamente nada. E isso sem contar que, quinze minutos depois, você está com fome de novo. Vá lá. Não sejamos radicais. Linhaça pode até ser considerada uma espécie de comida. Mas é uma comida absolutamente chata.

Chata como essa lei anti-fumo. É uma dessas leis que não dá para ser contra. Além de aliviar nosso sobrecarregado Sistema de Saúde, não tem como lutar contra o argumento de que as pessoas viverão muito mais se deixarem de fumar.

Mas, convenhamos. Quem é que quer viver mais num mundo chato como esse?

There are no comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: